Macroeconomia Intermédia, 2010-2011


Equipa docente: João Sousa Andrade e Maria da Conceição Pereira


Bibliografia: as aulas seguirão de perto o livro SORENSON, Peter Birch e Hans Jorgen Whitta-Jacobsen, Introducing Advanced Macroeconomics: Growth and Business Cycles. 2nd ed. London: McGraw-Hill Education, 2010.


Outros livros recomendados:

BLANCHARD, Olivier Jean e Stanley Fischer – Lectures on Macroeconomics. Cambridge, Mass.: MIT Press, 1992. [BP 330.101.541 BLA]

CARLIN, Wendy e David Soskice – Macroeconomics: Imperfections, Institutions, and Policies: Imperfections, Institutions and Policies. Oxford: Oxford University Press, 2005.

HEIJDRA, Ben J., Frederick van der Ploeg – The foundations of modern macroeconomics. Oxford: Oxford University Press, 2002. [330.101.541]

JONES, Charles – Macroeconomics. New York: W. W. Norton & Company, 2008.

MINFORD, Patrick; David Peel – Advanced Macroeconomics: A Primer. Edward Elgar Publishing Ltd, 2002.

ROMER, David – Advanced macroeconomics. 3rd ed. Boston: McGraw-Hill/Irwin, 2006. [BP 330.101.541 ROM]

WILLIAMSON, Stephen D.– Macroeconomics. Pearson Education; 3rd ed., 2007.


Programa:

1. Alguns factos sobre o desemprego – Capítulo 10 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

2. Salários de eficiência e desemprego – Capítulo 11 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

3. Sindicatos e desemprego – Capítulo 12 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2005).

4. Alguns factos sobre ciclos económicos e análise de curto prazo – Capítulo 13 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

5. Investimento e preços dos activos – Capítulo 14 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

6. Consumo, rendimento e riqueza – Capítulo 15 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

7. Política monetária e procura agregada – Capítulo 16 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

8. Inflação, desemprego e oferta agregada – Capítulo 17 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

9. Explicação dos ciclos económicos – Capítulo 18 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).

10. Políticas de Estabilização – Capítulo 19 de Sorensen e Whitta-Jacobsen (2010).



Avaliação:

Regime geral: 100% exame. Avaliação contínua: 50% exame + 30% participação nas aulas + 20% teste.


Regras da avaliação contínua:

1. A avaliação contínua terá duas componentes: participação nas aulas e teste.

2. A participação nas aulas valerá 6 valores e incluirá as seguintes componentes:

- resolução de exercícios: 2 valores

- apresentação de artigos científicos e intervenção na aula com comentários nas apresentações dos colegas: 4 valores

2.1 Cada aluno deverá resolver um conjunto de exercícios do caderno prático disponibilizado no NONIO, entregar ao docente a resolução na aula respectiva e, juntamente com outros colegas que tenham resolvido o mesmo exercício, apresentá-la no quadro. Os conjuntos de exercícios estão elencados na tabela da última folha.

2.2 Cada aluno deverá apresentar (em conjunto com um colega pertencente à mesma turma), quer oralmente quer por escrito (usando no máximo 3 páginas e as regras de formatação do trabalho de projecto), dois artigos científicos da lista disponibilizada em:

http://www4.fe.uc.pt/jasa/m_i_2010_2011/textos_mi_2010_2011.html

2.3 Todo o aluno que estiver interessado em aderir ao regime de avaliação contínua deverá preencher a ficha em anexo, destacá-la e entregar pessoalmente a um dos docentes a parte superior até ao final da primeira semana de aulas e a parte inferior até ao final da terceira semana de aulas.

3. Haverá um teste a realizar na penúltima semana do semestre (6 a 10 de Dezembro), em dia e hora a anunciar, que valerá 4 valores e que terá uma duração de 60 minutos.

3.1 O teste terá questões do género das do caderno de exercícios e questões de escolha múltipla, cada uma com 4 opções.

3.2 As questões de escolha múltipla serão versões aproximadas de questões que compõem uma lista previamente divulgada, em que as respostas não são indicadas.

3.3 O teste recairá sobre os pontos 1 a 5 do programa e é eliminatório de matéria para o exame final.

3.4 Quem faltar ao teste terá zero nessa componente da avaliação contínua.

3.5 No teste, tal como nos exames, não será permitida a utilização de máquinas de calcular com mais que uma linha de dígitos, telemóveis ou outros aparelhos.

4. Quem entregar o teste para ser corrigido não poderá desistir da avaliação contínua na época normal. A nota da avaliação contínua na época normal terá sempre em conta a nota da avaliação contínua destes alunos.

5. O aluno em avaliação contínua que não quiser que a nota dessa avaliação contribua para a sua nota final terá que realizar o exame da época de recurso e aí indicar a desistência da nota da avaliação contínua.

6. Os alunos em avaliação contínua respondem a determinadas questões do exame, sobre os pontos 6 a 10 do programa, com uma classificação que totaliza 10 valores. Uma dessas questões terá que ser escolhida de entre um grupo de 4 questões referentes aos artigos apresentados, excluindo os artigos apresentados pelo próprio aluno.

7. O aluno que ainda não tenha sido aprovado a esta unidade curricular poderá usar a classificação da avaliação contínua quer na época normal quer na época de recurso.

8. O aluno que já tenha sido aprovado a esta unidade curricular e pretenda fazer melhoria não poderá usar a classificação da avaliação contínua.

9. O aluno em avaliação contínua não poderá faltar a mais de três aulas. Se o aluno exceder as três faltas a nota da avaliação contínua será zero. Nas aulas de esclarecimento de dúvidas não haverá controlo de presenças. Estas aulas estão previstas para os dias 3, 5 e 29 de Novembro e 3, 6 e 10 de Dezembro.

10. A nota da avaliação contínua só é atribuída ao aluno que na soma da nota do exame com a do teste e com a da participação nas aulas obtenha pelo menos 10 valores.



TEXTOS E REGRAS PARA A SUA APRESENTAÇÃO





Página feita com OpenOffice.