Regime de Avaliação Alternativo


No seguimento do que tem acontecido em anos anteriores e de acordo com a ideia de que o estudante que escolhe uma disciplina de opção fá-lo porque tem um interesse particular pelos assuntos aí tratados, entenderam os docentes de Política Monetária e Financeira facultar aos alunos inscritos nesta disciplina a opção pelo regime de avaliação alternativo que passamos a descrever:

- os estudantes que o desejarem, elaborarão pelo menos dois trabalhos com 5 a 10 páginas;

- o ideal serão 5 páginas e em nenhum caso serão permitidas mais de 10 páginas;
- esses trabalhos deverão versar sobre temas específicos (i.e. suficientemente limitados no seu âmbito para que um tratamento de qualidade seja possível em 5 (a 10) páginas);
- os temas serão escolhidos pelos estudantes, de grupos de temas propostos pelos docentes, ficando, no entanto, a escolha dependente da sua aprovação pelos docentes (de modo a garantir a compatibilidade dos temas com os objectivos da disciplina e recursos existentes);
- os trabalhos serão classificados de 0 (zero) a 5 (cinco) valores e darão lugar a exposição oral;

- a participação nas apresentações orais poderá dar lugar a uma classificação adicional máxima de 2,5 valores;
- quem participar nesta forma de avaliação responderá a um número menor de questões no exame escrito;
- um exemplar escrito de cada trabalho deverá ser entregue, no máximo, até ao dia do exame de 1ª Chamada de Política Monetária e Financeira;
- será especialmente valorizada a recolha de dados estatísticos e/ou a recolha de bibliografia sobre o tema abordado;
- o trabalho pode ser individual ou elaborado por um grupo constituído por dois ou (máximo de) três elementos.


  • Retornar a:
    Política Monetária e Financeira
    Faculdade de Economia
    Grupo de Estudos Monetários e Financeiros (G.E.M.F.)
    Aos melhores locais da internet para economistas

  • Página alterada em 20 de Fevereiro de 2003.